Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Canoinhas

YAA032000002.jpgHá uma forte tendência das pessoas associarem o louvor, a música e a adoração como se fossem a mesma coisa. Entretanto, não são! Louvar pode ser diferente de cantar e é diferente de adoração. Daí surge arroxadas discussões em torno do que é adequado ou não no culto da comunidade cristã. Para facilitar o entendimento do leitor, que aprecia a música como ferramenta litúrgica para cultuar a Deus, cabe aqui uma humilde explicação: a palavra louvor significa “ato de louvar, aplauso, elogio. Apologia de uma obra meritória”. O louvor pode ser dirigido às pessoas, instituições, ideologias, objetos, lugares, animais, e outras coisas. Tudo isso por meio de elogios, aplausos, cânticos, falas poéticas e apologéticas, formais ou informais. Portanto, louvar significa: “admirar, falar bem, elogiar e engrandecer”. Diariamente as pessoas estão louvando muitas coisas ao seu redor. Mas, quando se louva a Deus, na verdade, admiram-se os atributos de Seu caráter, tais como: fidelidade, bondade, amor, longanimidade, retidão, justiça e misericórdia. Qualquer pessoa pode adorar algo ou alguém. Até mesmo a natureza pode prestar louvor a Deus (Sl 19.1). Entretanto, adoração é diferente, pois pressupõe “falar com” algo ou alguém, com amor profundo. Portanto, prostrar-se diante de algo ou alguém, em sinal de reconhecimento, de forma intensamente exaltada, constitui adoração.

As palavras atribuídas para louvar a Deus vêm da língua hebraica e são palavras que possuem o significado de fazer ruídos. Tais palavras estão associadas às ações e aos gestos corporais que acompanhavam o louvor do povo do antigo Israel. Por isto, o louvor e a leitura da Tora, para o Judeu, sempre foi associado à música tocada e cantada. As duas palavras empregadas para “adoração” no Antigo Testamento têm o sentido de fazer “reverência” e de “inclinar-se/prostrar-se”, (cf. Dn 2.46; Gn 24.26). Já no Novo Testamento (NT), a principal palavra para adoração possui o sentido de beijar a mão de alguém, como sinal de consideração, fazendo-se uma inclinação respeitosa com o sentido de fazer reverência, prestar obediência, adorar a Deus que é Santo, Justo, Soberano, Amoroso e Misericordioso.

O louvor, quando direcionado corretamente, pode alcançar vários seres e de diversas formas. Portanto, o louvor prestado a outro ser e não ao Triúno Deus, não pode ser considerado um ato pecaminoso. O louvor do humano para o Divino pode acontecer de forma indireta, também, sem que isso desonre a Deus, ou seja: quando uma esposa declara uma poesia fazendo sinceros elogios ao esposo, ela está louvando o marido, mas indiretamente está louvando a Deus, pois através dela, Ele também é louvado, pois isto agrada a Deus (Ef 5.21-33).  Tudo que mostra, aponta, ou faz lembrar-se de Deus como Supremo, verbalmente ou não é considerado louvor ao Altíssimo. A própria Bíblia é um louvor a Deus, enquanto louva outras coisas, também. A natureza, sem cantar nem falar, louva a Deus (Sl 19.1). Sendo assim, observamos que o louvor pode existir nas formas direta e indireta. “Em tudo o que o ser humano faz, deve caber louvor a Deus, ainda que indiretamente” (Lutero). Toda música usada, direta ou indireta, pode ser direcionada a Deus na forma de louvor. Talvez a canção nem mencione Seu nome, a exemplo do louvor a um aniversariante, que em muitas comunidades faz parte da liturgia do culto. Ao fazê-lo, não estarão desonrando a Deus. Ele também se alegra nisto. Aí está uma canção que louva a Deus somente na forma indireta. Porém, ressaltamos mais uma vez o sentido da palavra adoração: prestar culto. Isto sim deve ser feito somente para Deus.

Há músicas que, embora louvem a Deus, não servem para a adoração, por serem louvores indiretos a Deus. Logo, existem canções que, embora sadias, não são recomendáveis para serem usadas na igreja. Talvez a música até mencione o nome de Deus, mas não é música de culto ao Senhor. São músicas que, embora louvem o Senhor, não proporcionam adoração a Ele.

Diante de tanta diferença de gostos e formações culturais geradas pela transculturação interna dentro da atual sociedade brasileira, os músicos precisam ter muita flexibilidade e bom senso para produzir músicas que se adaptem a diferentes contextos de adoração. Como este leque é bem extenso, poderá ter pontos incompatíveis; poderá haver músicas que sirvam para adoração em um contexto, e em outro não. Fazer música, na linguagem paulina, também é uma forma de profetizar. Portanto, vale apena seguir o conselho de Paulo, também, na aplicação da música como louvor de adoração a Deus na sua comunidade: “julgai todas as coisas, retendo o que é bom” (1Ts 5.21). Portanto, ao ser relacionadas músicas para cultuar a Deus, estas devem ser feitas com zelo ao contexto da mensagem e a “cultura” das pessoas envolvidas na cerimônia, isto é, deve haver harmonia entre as pessoas que estão cantando o louvor, as pessoas que estão ouvindo o louvor e a mensagem anunciada pelo Ministro da comunidade local. Se a música for útil como ferramenta litúrgica para conduzir pessoas a Jesus, num espírito de adoração e louvor, sem ruído de comunicação, ela é adequada; caso contrário, deve ser substituída. As pessoas que lidam com a música na igreja deve ter humildade para submeter a escolha de cada música ao contexto de forma geral, não segundo os seus caprichos, mas segundo o que melhor aprouver para os membros presente no templo. A música na igreja deve louvar e adorar, pois a casa de Deus é lugar para adorá-Lo (Is 56.7).  Se a música não puder conduzir os adoradores à veneração ao sagrado, provavelmente não será apropriada para uso nos Átrios do Senhor. Em toda adoração deve haver louvor, mas nem sempre há adoração em todo louvor. A música na igreja deve ser o preguinho na parede, que segura o quadro Jesus! Teol. Roberto Carlos de Moraes.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: