Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Canoinhas

festajunina-1Estamos num período do ano em que, por todo o território brasileiro, principalmente nas cidades nordestinas, são comuns as comemorações das famosas festas Juninas. Nós deparamos com decorações caipiras, danças de quadrilhas, muitas comidas típicas. Tudo isso nos leva a uma viagem ao passado: os carros de boi voltam a ter espaço nas ruas, as fogueiras são atrações em todas as festividades, as roupas ganham destaques especiais, casamentos caipiras em carruagem viram moda, e por aí vai. A festa junina tem seu lado bonito de ser! Em alguns lugares, ela até é feita de forma agradável, alegre e divertida, ou seja, sem ferir a boa moral e a ética cristã. Citamos aqui as festas juninas realizadas em escolas, nas creches, em jardins de infância, em seminários teológicos, nas empresas e até mesmo nos mais diversos recantos domiciliares. Por outro lado, devemos ser coerentes com a realidade e registrar que na maioria das vezes, a história não é bem assim. Cabe aqui, então, uma breve reflexão sobre o assunto abordado acima, isto é, sobre a festa junina, sua origem e sua, equivocada, relação com o testemunho bíblico.

A festa junina é uma festa folclórica, transvestida de festa religiosa, ou seja, é uma festa de origem pagã que se mistura com o sincretismo religioso brasileiro. A cada ano que passa, vemos mais movimentos, mais investimentos, gastos, dívidas contraídas, dias de trabalho sacrificados e cada vez mais bebidas alcoólicas distribuídas entre menores de idade. Há cidades que festejam durante dias, afetando assim, o ritmo do trabalho público, que em muitos casos, praticamente para. No término das festividades, vemos um saldo terrível de atentados, prisões, estupros e até assassinatos. É um período onde muitas dívidas são contraídas, e isto vai infernizar a vida daqueles que se endividaram. Mas o problema mais grave é o sincretismo religioso, muitos acreditam que há uma ligação direta desta festa com João, o Batista da Bíblia.

O João Batista a qual a Bíblia refere-se era judeu, filho de Zacarias (sacerdote do templo) e Isabel (mulher estéril). Um dia quando Zacarias oferecia sacrifício à Deus no templo, apareceu-lhe um anjo a direita do altar de incenso e disse-lhe: “Zacarias, tua oração foi ouvida e Isabel tua mulher te dará à luz um filho a quem darás o nome de João, em ti haverá prazer e alegria e muitos se regozijarão no seu nascimento, pois ele será grande diante do Senhor, não beberá vinho, nem bebida alcoólica, bebida forte, pois será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe, e converterão muitos dos filhos de Israel ao Senhor Seu Deus e irá diante dele para converter os corações dos pais aos filhos, converter os desobedientes a prudência dos justos e habilitar para o Senhor um povo preparado” (Lc 1.8-18). João nasceu e cresceu num lar temente a Deus, seu pai o criou obedecendo aos princípios da Lei de Moises (Mc 1.1-6). No tempo certo, João percorreu toda a circunvizinhança do Jordão pregando o batismo de arrependimento para remissão dos pecados e dizia ele na sua pregação: “produzi, pois, frutos dignos de arrependimento, pois já está posto o machado a raiz das árvores e toda árvore que não produz frutos, é cortada e lançada no fogo; quem tiver duas túnicas reparta com quem não tem e quem tiver comida faça o mesmo; os publicanos também”. Assim, pois com muitas outras exortações anunciava o evangelho ao povo. João, como pregador do Evangelho, combatia o pecado, era um homem justo, temente a Deus e obediente à Sua Palavra. O povo afluía de toda Judéia, Betânia, Galileia e era batizado por João, o Batista que dizia sempre: “eu batizo com água, mas o que vem depois de mim, Ele vos batizará com o Espírito Santo”.

Como profeta, João Batista nunca andou em festa mundana, tão pouco participou de dança de quadrilhas ou arruaças e bebedeiras. Este São João, que no Brasil é venerado com fogos de artifícios, danças sensuais, bebedeiras, adultério, idolatria, drogas e violência, faz parte de uma festa idólatra, que vem do paganismo e teve inicio nos antigos rituais pagãos; vem da antiga cultura romana, onde os pagãos prestavam culto à deusa JUNO, cujos festejos eram denominados de JUNÔNIAS, adaptado no Brasil para JUNINA; esta festa foi trazida ao Brasil pela colonização portuguesa. A Quadrilha, e o Mastro, são elementos dos rituais pagãos que permanecem até hoje. As fogueiras e capelas foram acrescentadas para agradar os índios, já que o culto piroelétrico próprio das festividades juninas teve início em Portugal, onde se acreditava que o estrondo de bombas e rojões tinha a finalidade de espantar o diabo na noite de São João.

É claro que evidenciamos festas juninas sendo realizado com zelo e sem prejuízo aos valores morais e a boa ética cristã. Mas, em boa medida, a festa de São João tem sido marcada por atitudes mundana, idólatra, carnal, sensual e muitas vezes, até violenta. O João da Bíblia, o Batista cumpriu rigorosamente sua missão na terra; que foi de anunciar o Messias, preparando assim, o caminho para àquele que é o Caminho. Fez isso com muita humildade e sabedoria. Apos concluir seu ministério, João, o Batista voltou para o Céu. Caros leitores, este artigo não tem a pretensão de desqualificar uma das mais belas festas de nossa cultura brasileira, pois quando realizada por pessoas idôneas, promovem bons relacionamentos e muita comunhão. Mas, sim de instruí-los no conhecimento do Evangelho para que não pereceis por ignorância (Os 4.6). Que Deus Pai, Filho e Espírito Santo, bondoso em misericórdia e amor lhes de entendimento para que festais, mas não pecais. Amem! Teol. Roberto Carlos de Moraes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: