Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Canoinhas

Two people holding hands over a Bible

Ouvi essa frase da boca de um evangelista alemão chamado Ulrich Parzany, quando este falava sobre a importância de se fazer uso da liberdade religiosa que nós brasileiros ainda temos. Ao refletir sobre essa frase, várias vezes me perguntei: “O que eu tenho feito com a minha liberdade?”. Como nós, cristãos, temos usado a nossa liberdade de pregar o Evangelho às pessoas que estão ao nosso redor? Ou melhor, nós temos usado essa liberdade que nos é dada, ou temos desperdiçado as chances que temos de falar do amor de Deus às pessoas que convivem conosco? Reflitamos sobre isso. Nas duas últimas semanas, vimos aqui dois textos falando sobre a visão bíblica e quais as tarefas do marido e da esposa dentro do casamento, respectivamente. Há algum tempo atrás, falamos sobre o a situação política do Brasil e da corrupção que aumenta cada vez mais, mas também falamos das pequenas corrupções que cometemos no nosso dia a dia. Estes são temas polêmicos me praticamente todo lugar, mas, independente do fato de concordar ou discordar das posições aqui apresentadas, qual tem sido a nossa atitude diante de cada um desses artigos? Temos levado essas discussões adiante, bem como o testemunho bíblico á respeito desses assuntos, ou temos nos omitido e feito de conta que essas coisas não afetam a nossa vida? É claro, nem sempre o momento é apropriado pra se discutir tais assuntos, pois isso pode gerar os mais diversos problemas. Porém, não é isso o que a Bíblia pede a nós como cristãos. Ela pede que nós preguemos o Evangelho sempre, quer seja oportuno, quer não (conforme 2Timóteo 4.2), mesmo que venha a dar problemas, até porque, Jesus não desistiu de salvar a cada um de nós, mesmo sabendo que precisaria morrer pra isso. Nós cristãos precisamos buscar, dia após dia, pregar o evangelho em todo e qualquer lugar e momento, mesmo que seja inoportuno aos olhos das outras pessoas. Precisamos mostrar o evangelho de Jesus nas nossas atitudes como motorista no trânsito, como professor ou estudante nas escolas, como funcionário ou como patrão nas empresas, como pais ou como filhos em nossas famílias. Mais que isso: precisamos mostrar a todas as pessoas o amor de Deus por meio da nossa vida. Sempre me chama atenção a frase de Francisco de Assis: “Prega o Evangelho a todas as criaturas; se for necessário, use palavras”. Partindo desse princípio, não existe um momento inoportuno para pregar a Palavra de Deus, pois a nossa vida deve ser a pregação do evangelho de Jesus Cristo. Se for preciso, devemos sim falar do amor de Deus, enquanto ainda temos liberdade pra isso, liberdade que só sentiremos falta depois que ela for tirada de nós. Que Deus nos abençoe e nos capacite a pregar o Seu Evangelho por meio da nossa vida e, quando for necessário, que Ele coloque no nosso coração aquilo que deve ser dito. Uma abençoada semana, e que Deus seja contigo.

(André Martins de Souza)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: